Pra lá e pra cá | Os milhares de exemplares de obras portuguesas presentes no acervo da Biblioteca Nacional atraem pesquisadores do além-mar

Os milhares de exemplares de obras portuguesas presentes no acervo da Biblioteca Nacional atraem pesquisadores do além-mar. Hoje, há mais livros da época do Renascimento português no Brasil do que em seu país de origem

Mauro de Bias

  • Selo da Real Biblioteca aparece num livro de Rui GonçalvesSelo da Real Biblioteca aparece num livro de Rui Gonçalves

    Quando D. João VI veio para o Brasil com a família real e grande parte dos pertences da corte, trouxe junto um tesouro que a Biblioteca Nacional preserva até hoje, mais de 200 anos depois da histórica viagem. Agora, outros portugueses refazem o trajeto transoceânico, mas com outro objetivo: pesquisar parte da história de sua própria terra no acervo da BN. 

    Hoje, há mais livros da época do Renascimento português no Brasil do que em seu país de origem, mais de 60.000 exemplares, segundo os dados da BN. As obras lusitanas da Idade Média também não ficam para trás. “Eles trouxeram de Portugal tudo o que puderam carregar”, explica Ana Virgínia Pinheiro, chefe da Divisão de Obras Raras da Biblioteca. Não há estatísticas oficiais de quantos cidadãos europeus vão à sede da BN para fazer pesquisas, mas ela garante que não são poucos.

    Além da procura presencial, a funcionária precisa responder frequentemente a solicitações de portugueses via e-mail. “São casos de dúvidas sobre o teor de determinados trechos em obras, sobre a ocorrência ou não de uma imagem, sobre a existência de exemplares de determinada obra no acervo”, conta Ana Virgínia.

    O professor João Alves Dias, da Universidade Nova de Lisboa, é um dos muitos portugueses que precisam de informações que só podem conseguir na BN. “Existem muitas obras impressas em Portugal, no século XVI, cujo único exemplar hoje conhecido é o que se encontra na Biblioteca Nacional”, diz o pesquisador. “Estou mesmo necessitando receber informações sobre os exemplares impressos por Germão Galharde, em 1533, das Ordenações. E a variedade única se encontra no Rio de Janeiro”.

    A previsão da BN é que o fluxo de lusitanos em suas dependências diminua por causa da crise na zona do euro. Para que as pesquisas não ficassem prejudicadas, a digitalização seria o melhor caminho, mas nem tudo está disponível ainda. Segundo a BNDigital, há 1.931 itens da Real Biblioteca escaneados, e o processo é contínuo. No entanto, ainda vai levar algum tempo para que o processo chegue a todas as obras, já que muitas precisam ser restauradas antes.

    Ana Virgínia acredita que o processo poderia ser acelerado se houvesse mais pessoal dedicado ao escaneamento das obras. “O acervo da BN é monumental, e a digitalização é recente, requer controle, segurança, metodologia”, afirma a pesquisadora. Dentro dos itens da Real Biblioteca, a Coleção Diogo Barbosa Machado é a mais consultada. Ela foi a quarta recebida pelo rei D. José I quando ele começou a reconstruir a Biblioteca Real, destruída no terremoto de 1755.

    A historiadora Carolina Ferro, que se dedica ao tema há três anos pelo Grupo Scriptorium (UFF), defende maior agilidade no processo de digitalização para melhorar as consultas: “A Biblioteca Nacional de Lisboa, por exemplo, iniciou recentemente a digitalização do acervo de livros medievais. Se a BN seguisse esse exemplo, a troca entre historiadores brasileiros e portugueses seria bem maior”.

Biblioteca Nacional: Av Rio Branco 219 Rio de Janeiro CEP 20040-008 Tel 55 21 3095 3879 Fax 55 21 3095 3811

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s